DICAS DE COMBATE ao estresse, distimia e depressão

 

I ) Introdução

Como mencionado na matéria específica sobre o assunto, iremos apresentar a seguir uma série de sugestões visando a mudança de hábitos alimentares, de estilo de vida, dicas de remédios naturais e uma forma de viver mais tranqüila e com longevidade.

 

III) Equilíbrio na alimentação

A alimentação equilibrada é base de sustentação para uma vida saudável, a serotonina como um dos neurotransmissores mais importantes do cérebro é responsável pelo humor.Pessoas estressadas, distímicas e deprimidas devem evitar determinados alimentos por seu consumo afetar a serotonina, deixando as pessoas de mau humor, deprimidas e ansiosas.

 

IV ) Como aumentar a alegria de viver

Indicaremos a seguir o que deve ser evitado e também o que deve ser consumido, por contribuir para aumentar o nível da serotonina, o nível de energia e a alegria de viver, propiciando sensível melhora, e em muitos casos a cura definitiva, esses alimentos agem no organismo mais ou menos da mesma forma que os antidepressivos.

 

V ) O que devemos evitar

Alimentos que contenham cafeina como: café, chá mate, chá preto, chocolate e refrigerantes. Também churrasco, carne de porco, frituras, cerveja, abacate, figos, feijão, coalhadas, molho de soja, ovas de peixe, queijos curados, carnes de órgãos como o fígado, ginseng, açúcar branco, adoçante com aspartame, suplementos dietéticos de proteínas, conservas, molhos, pimentão, salame, certos vinhos, fermentos e feijões de fava.

 

VI ) O que devemos consumir

Alimentos, vitaminas e sais minerais que contenham:

Ácido Fólico: Encontrado no levedo de cerveja, laranja, maça, aspargo, couve de bruchelas, feijão branco e soja, são potentes vitaminas naturais por possuírem o ácido fólico.

Vitamina B6: Sementes de gergelim, cereais integrais, alho, arroz integral, cará, levedo de cerveja, galinha, banana e atum, por serem ricos em vitamina B6 participam na produção de norepinefrina e serotonina.

Cálcio: É encontrado na dolomita, no cominho e nos vegetais da cor verde escuro como a couve, o espinafre e o agrião. O cálcio age no organismo reduzindo a irritabilidade e o nervosismo, regulariza também a pressão arterial e os batimentos cardíacos.

Magnésio: Contribui para a da produção de energia, para as funções cardíacas, é encontrado no arroz integral, espinafre, aveia, tomate, tofu, caju, salmão e a soja .


Selênio: Peixes, castanha do Pará, amêndoas, nozes, sementes de girassol, trigo integral e atum são indicadas para pessoas depressivas, irritadas e ansiosas, por contribuírem para a melhoria do estado de humor.


Omega 3 Além de auxiliar na redução do colesterol, manter estável a pressão arterial, fortalece o sistema imunológico, auxiliando no combate à depressão, é encontrado nas sementes de linhaça, bacalhau, cavalinha, arenque, sardinha, atum, salmão, truta, e óleos de peixe.


Lecitina de Soja: Ativa a vitalidade de todo o corpo, suavizando a fadiga, é um excelente tônico para o cérebro e aumenta a capacidade de concentração e memória.


Mel: Além dos inúmeros benefícios à saúde como um todo, estimula a produção da serotonina.


Banana: Ajuda a diminuir a ansiedade e a garantir um sono tranqüilo. Ela tem poderes por ser rica, em carboidratos, potássio, magnésio e biotina. A banana também dá maior pique porque possui vitamina B6, que produz energia.


Espinafre: A verdura contém potássio e ácido fólico, que previnem a depressão. Além disso, o espinafre tem magnésio, fosfato e vitaminas A e C do complexo B que ajudam a estabilizar a pressão e garantem o funcionamento do sistema nervoso.


Alface: Ótima para amenizar a irritação, o talo tem lactucina, substância que funciona como calmante.Além disso, é rica em fosfato. A falta desse elemento no organismo causa depressão, confusão mental e cansaço.


Jabuticaba: Rica em carboidratos fornecem energias, atua no combate a anemia por conter ferro, suas vitaminas do complexo B são antidepressivas e a vitamina C age no fortalecimento do organismo.

 

VII ) MUDANÇA DE ESTILO DE VIDA

Pratique exercícios diários ao sol: Caminhadas antes das 10 da manhã ou após as 16 horas, são um ótimo estimulante para a glândula pineal devido aos raios solares que estimulam a produção da melatonina um hormônio que ajuda a tornar o sono mais tranqüilo, aumentando a resistência física e melhorando o humor.

Pratique exercícios de relaxamento: Há muitas modalidades e estilos escolha um que mais se adapte ao seu jeito e pratique, com certeza lhe fará muito bem.

Prática diária da oração: Esse é um grande remédio buscar intimidade com Deus através da Bíblia Sagrada, tranqüiliza e com certeza dará novo direcionamento à sua vida.

Beba o mínimo de 2 litros de água diariamente: Evita a desidratação celular que provoca o estresse cerebral.

Não fume e evite bebida alcoólica: A nicotina além dos prejuízos cardiovasculares e pulmonares interfere no humor, gerando ansiedade e depressão.Enquanto a bebida num primeiro momento possui o efeito excitante e desinibidor, numa segunda fase principalmente se houver habitualidade ataca o cérebro desencadeando a depressão.

Durma o mínimo de 8 horas diárias: O ideal para dormir é no máximo às 22 horas, o período revigorante do sono ocorre entre as 23 e 3 horas da madrugada, horário máximo para despertar 6 horas da manhã. Após esse horário o sono já se torna depressivo e desvitalizador. Evite dormir durante o dia ou fins de semana esse tipo de sono, ao invés de descansar tem efeito contrário, à noite quanto mais escuro e silencioso o ambiente melhor o sono, ao acordar a claridade é essencial. Tome uma ducha se possível fria e inicie o seu dia, sua disposição será incrível!


Evitar atividades excitantes como: ginástica, esportes, TV, internet, polêmicas, discussões próxima à hora de dormir dê preferência a atividades relaxantes como: música, canto, exercícios de relaxamento.


Banho morno ou frio pela manhã melhora o despertar devido ao choque térmico, ou banho quente á noite provoca vaso dilatação, ajudando a relaxar e facilitando a conciliação do sono.


Evitar excesso de informações do tipo TV, jornais, revistas, radio, internet, são excitantes causando estresse cerebral e contribuindo para irritabilidade e a agressividade.


Despender tempo com passeios a: jardins, montanhas, rios, região de lagos, praia entre outros. Cultivar relacionamentos familiares e sociais, tirar férias regulares sempre pensando no descanso e relaxamento, alheio a qualquer tipo de preocupação de preferência junto à natureza.


Fazer a última refeição às 18 horas evitando alimentos pesados, dar preferência a lanches leves, sopas, massas etc.


Tomar regularmente chás de maracujá, de camomila, erva cidreira, são relaxantes e eliminam a ansiedade, evite o chá mate e o chá preto por conterem cafeína e provocarem o efeito contrário.

 

VIII ) CONCLUSÃO

Esperamos que essa série de dicas tenha contribuído de alguma maneira para que possam se libertar do estresse, da distimia e também da depressão, aliadas ao tratamento com antidepressivos, em pouco tempo a vitalidade estará de volta junto com a alegria de viver.

Esse trabalho que você acabou de ler complementa a nossa matéria sobre o ESTRESSE A DISTIMIA E A DEPRESSÃO, caso haja interesse num aprofundamento do assunto clique no link a seguir e será conduzido à pagina específica.

Fontes: Wikipédia/ Seminario Vida Melhor / Livro Vida Longa e Sited Variados



AS DICAS,TRATAMENTOS E ORIENTAÇÕES CONSTANTES DESTE SITE, EM HIPÓTESE ALGUMA SUBSTITUEM NEM DISPENSAM AS CONSULTAS PERIÓDICAS AO MÉDICO.